Poupar no IRS 2011 | Despesas com Habitação

Possuir uma casa com recurso ao crédito ou arrendamento permite ao contribuinte, em sede de IRS, deduzir 30% dos juros e amortizações dos empréstimos ou do valor das rendas desde que sejam para habitação própria permanente.

O valor máximo de dedução é de 591 euros mas pode ser aumentado consoante o rendimento colectável do contribuinte ou majorado em 10% se o imóvel possuir certificação energética das classes A ou A+.

MONTANTE DA DEDUÇÃO

Caso possua despesas de juros e amortizações ou arrendamento pode deduzir 30% à colecta com o limite de 591 euros.

De acordo com o rendimento colectável esse limite pode aumentar até 50% de acordo com os seguintes critérios:

  • Rendimento colectável até 7.250 euros – 50% até 886,50 euros;
  • Rendimento colectável até 17.979 euros – 20% até 709,20 euros;
  • Rendimento colectável até 41.349 euros – 10% até 650,10 euros;
  • Outros rendimentos – até 591 euros.

Também as habitações com certificação energética beneficiam neste tipo de dedução, majorando os limites atrás mencionados em 10%, nomeadamente;

  • Rendimento colectável até 7250 euros – 50% + 10% até 975,10 euros;
  • Rendimento colectável até 17.979 euros – 20% + 10% até 780,12 euros;
  • Rendimento colectável até 41.349 euros – 10% + 10% até 715,11 euros;
  • Outros rendimentos – + 10% até 650,10

O QUE É ACEITE PARA DEDUÇÃO

  • Juros e amortizações de empréstimos habitação permanente;
  • Encargos com rendas de habitação permanente;
  • Obras de Conservação de Imóvel se existir empréstimo para o efeito e se for proprietário do imóvel.

O QUE É NÃO É ACEITE PARA DEDUÇÃO

Todas as despesas que não estejam enquadradas nos critérios anteriores ou que estando enquadradas não correspondem a todos os requisitos, como por exemplo, obras em casa arrendada com recurso ao crédito ou deduzir juros e amortização de habitação que agora se encontra arrendada.

COMO COMPROVAR

Para comprovar necessita de reunir todas as declarações bancárias ou recibos de arrendamento.

ONDE DECLARAR

Para declarar despesas de habitação via juros e amortizações de habitação própria e permanente ou despesas de arrendamento, deverá utilizar o anexo H no campo 7 introduzindo os códigos 731 e 732.

Poupar IRS

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Sempre que declarar os juros e amortizações e despesas de arrendamento utilizando o código 731 no campo 7 do Anexo H ou o código 732 do mesmo campo e anexo, deverá preencher os campos 814 ou 815 consoante o tipo de dedução, onde irá mencionar os dados do imóvel ou do senhorio e ainda classificar energéticamente o seu imóvel caso seja o seu caso.

Poupar no IRSAté já…

About João

Economista, bancário, webmaster, coach e autor de diferentes blogs em diferentes áreas.

Website
View All Artigos

93 Comments

  1. Olá,

    Gostaria de saber se as despesas com avaliações e processos são dedutíveis.
    A questão é que ao efectuar o crédito habitação, inicialmente tive de recusar a proposta de um banco que me acabou por me cobrar mais de 800€ em despezas de comissão de avaliação e em dossiers de processos (3 dossiers).

    Muito obrigado pela ajuda

    Reply
    • Olá Luís Cruz,

      No crédito habitação apenas os juros e amortizações são possíveis possuem benefícios fiscais.
      Assim, as despesas que suportou com o banco no processo de crédito habitação não são dedutíveis.

      Cumprimentos,
      Joao

      Reply
  2. olá,
    gosdtaria de saber se podemos deduzir os juros em cada sujeito passivo ou se só se pode por uma vez.
    obrigado

    Reply
    • Olá Carlos,
      Apesar de alguns bancos enviarem duas declarações de juros e amortizações apenas uma deverá ser declarada. Todavia se colocar os dois valores apenas o máximo permitido será atribuído, pelo que, não terá a partida efeitos.
      Cumprimentos…
      João

      Reply
  3. Olá,

    Gostaria de saber se os juros do crédito habitação de uma obra em execução (com a finalidade de habitação permanente) são dedutíveis em IRS, visto que ainda não tenho nenhuma habitação em meu nome e a minha morada fiscal está em casa dos meus pais. Neste momento só estou a pagar juros porque a obra ainda não está finalizada.
    Cumprimentos
    Manuel

    Reply
    • Olá Manuel,

      Já recebeu a declaração do banco. Se sim, pode, se não, então não pode,
      Cumprimentos,
      João

      Reply
      • Ola João

        Estou exatamente na mesma situação que o Manuel, no entanto recebi da AT uma notificação para comprovar juros ou despesas com imoveis, sua localização territorial, utilização como habitação permanente e classificação energética.
        Os juros ou despesas com imoveis consigo atraves da declaraçao do banco. Como posso comprovar as restantes situações?
        Obrigado

        Cumprimentos
        Pedro

        Reply
        • Olá Pedro,
          Certidão da conservatória ou caderneta predial, atestado de residência e certificado energético.
          Cumprimentos,
          João

          Reply
      • Parece simples se ler o artigo 85º do CIRS, no entanto após me dirigir a repartição com toda a documentação fui informado que desde 2010 as finanças decidiram “alterar” a leitura que fazem do artigo. Como tal caso o domicilio fiscal seja diferente da morada a habitação em construção então nada feito. Esses juros não entram, apenas e só após a alteração do domicilio fiscal para a casa. Parece tão obvio da leitura do artigo no entanto é este o estado a que chegamos. Sabemos que é verde, o funcionário sabe que é verde mas a AT (autoridade tributaria) ordenou que fosse vermelho, logo paga.

        Reply
  4. Olá, gostaria de saber qual o tecto maximo em juros e amortizaçoes, para efeitos de irs e qual o reembolso possivel referente a esse montante, cumprimentos.

    Reply
  5. Tenho um empréstimo habitação em nome de 2 pessoas solteiras, pelo que não podemos entregar o IRS em conjunto.
    O nosso banco enviou uma única declaração com o nome e nif dos 2 proprietários e com o valor total dos juros e amortizações pagas.
    Quando cada um de nós abre a sua declaração de IRS, esta vem pré-preenchida com metade do valor total da referida declaração.
    A minha questão é se um dos proprietários pode declarar o valor total dos juros e amortizações pagas e o outro não declarar nada?

    Reply
    • Olá Joni,

      Por prudência deve optar pelo pre-preenchimento verificando apenas se os valores estão correctos.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  6. Tenho um apartamento adquirido através de crédito à Habitação e que se encontra arrendado. Segundo a explicação do campo 814 do anexo H, é possível deduzir juros e amortizações de habitação própria permanente ou encontrando-se arrendado constituir habitação permanente do arrendatário. No entanto aqui apenas é referida a primeira situação (dedução em habitação própria permanente). Gostaria de uma clarificação sobre este ponto. Obrigado e cumprimentos

    Reply
    • Olá António Oliveira,

      Antes demais muito obrigado pelo seu comentário.
      O campo 814 do Anexo H refere-se à identificação do imóvel ao qual as despesas declaradas no quadro 7 sob o código 731 respeitam.
      No quadro 7 identifica habitação permanente podendo esta ser do proprietário ou do arrendatário.
      Efectivamente seria muito mais correcto mencionar habitação própria permanente e habitação permanente para assim enquadrar os arrendatários.
      Julgo que fica esclarecido, e peço desculpa por não me fazer entender no artigo.
      Com os melhores cumprimentos,
      João

      Reply
  7. Bom dia,
    Comprei casa mas apenas pedi parte do valor, tendo suportado todas as despesas com a compra, tais como: Imposto Selo, IMT, Advogado (deste não tenho recibo, apenas uma declaração).
    O que poderei declarar no irs?
    Cumprimentos,
    Fatima

    Reply
    • Olá Fátima,

      Apenas pode declarar as os encargos com juros e amortização de capital.

      Cumprimentos,
      João

      Reply
  8. Boa tarde, João.

    Peço-lhe um esclarecimento, se possível.
    Sou proprietária de um imóvel do qual pago um crédito à habitação.
    Entretando está arrendado e é a habitação permanente da inquilina.
    Eu já declaro habitualmente as rendas recebidas, posso também declarar os encargos com juros e amortização do empréstimo bancário? Se sim, em que campo?
    Obrigada.

    Reply
    • Olá Nádia Reis,

      Se não é habitação sua permanente, não pode declarar encargos com juros e amortizações do empréstimo para efeitos de benefícios fiscais.

      Cumprimentos,
      João

      Reply
  9. Boa tarde,

    Peço-lhe esclarecimento pf. Tenho um apartamento adquirido com um empréstimo de habitação com taxa de spread de 0.29, porém a escritura menciona que é para habitação própria e permanente e se o arrendar, tenho que ter autorização escrita do banco.
    A minha família cresceu, entretanto fiquei desempregada e estava a pensar arrendar a casa e alterar o meu domicílio fiscal. Se pedir autorização ao banco o mais certo é reverem as condições do empréstimo e aumentarem-me o spread de acordo com os valores de mercado, para cerca de 4%, o que duplicaria a actual prestação e com o aumento da euribor, em breve esse valor se calhar triplicaria….
    Se omitir esta informação ao banco e continuar a pagar as prestações, terão maneira de me penalizar?
    Se arrendar casa e o fizer com contrato e recibos, no IRS do ano que vem tenho que declarar esta nova fonte de rendimento, e por o NIF do inquilino, mas não posso abater os juros de amortização porque esta passa a ser 2ª habitação, certo?
    Os novos contratos de aluguer têm que ser validados nas finanças? Se sim as finanças avisam o banco?
    Agradeço-lhe imenso os seus comentários e peço desculpa por o texto ser tão grande
    Sandra

    Reply
    • Olá Sandra,
      Quanto à primeira questão deverá solicitar ao banco a autorização para arrendamento, no entanto, mesmo que eles tentem actualizar o contrato terá que as aceitar, podendo sempre não concordar e nunca chegar a realizar a alteração. Não mencione o potencial de alteração do contrato, mencione apenas que pretende arrendar a sua habitação e explique as razões.
      Como é óbvio, não poderá usufruir dos benefícios fiscais e terá que declarar as rendas e não tenho conhecimento que as finanças avisam os bancos se possuir o apartamento arrendado.
      Neste domínio é o melhor conselho que lhe posso dar, todavia, sei que a maioria das pessoas que arrenda o apartamento com crédito habitação, nem sequer sabe que possuem tal clausula no contrato.
      Aproveite para reflectir sobre o assunto e procure salvaguardar as recomendações legais.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  10. Boa noite ,

    Preciso da vossa ajuda , vivo em união de facto e o meu companheiro por questões de trabalho reside e Lisboa , onde partilha um apartamento com um colega. TEmos um apartamento na zona de residencia alugado. A minha questão é podemos deduzir em termos de IRS as duas rendas que somos obrigados a suportar ? Como o poderemos fazer ? Obrigada

    Reply
    • Olá Graça Valente,

      Devido à incerteza em torno das novas regras para IRS não estamos a prestar esclarecimentos, pois não queremos induzir ninguém em erro.

      Cumprimentos…
      João

      Reply
  11. Boa tarde,

    Peço um esclarecimento pf. Tenho um apartamento adquirido com um empréstimo à habitação para habitação própria e permanente. Todos os anos costumo fazer uma amortização que depois apresento para dedução em sede de IRS. No entanto, com tantas alterações de que tem havido notícia, relativamente às deduções fiscais para o ano corrente (a apresentar em declaração em 2012), gostaria de saber se, aquando do próxima declaração ainda tenho direito a benefícios ficais sobre amortizações, caso contrário, se calhar, vale a pena ponderar e aplicar o montante em outra aplicação financeira.

    Muito obrigada

    Reply
    • Olá Paula Alves,
      Compreendo perfeitamente a sua preocupação, no entanto, ainda não vou arriscar a fornecer dicas sobre IRS para 2012. Na verdade, já existe muita informação mas tenho receio que aconteça alterações até ao final do ano.
      Assim sendo, só pretendo começar a dar dicas sobre IRS para meados de Novembro. Todavia existem sites que já estão dar informação e sobre a sua preocupação sugiro a leitura do artigo seguinte:
      http://economiafinancas.com/2011/10/irs-2012-deducao-co-mhabitacao-limitada-a-15-dos-juros-pagos/
      Cumprimentos….
      João

      Reply
  12. Boa noite João,
    Tenho uma casa arrendada e fiz obras, tendo as mesmas sido pagas com capital próprio, ou seja, sem recurso a financiamento bancário.
    Refere que “Obras de Conservação de Imóvel se existir empréstimo para o efeito e se for proprietário do imóvel.”, isto significa que não vou poder apresentar este valor para efeitos de dedução fiscal, é isso?
    Obrigada!

    Reply
    • Olá Patrícia,

      Em 2011 funcionava tal qual no artigo. Para o IRS 2012 referente ao ano de 2011 ainda não vou me pronunciar pois acredito que irão ocorrer alterações de ultima hora.
      Cumprimentos…

      João

      Reply
  13. Boa tarde,
    Fiz recentemente obras (sem recurso a crédito) na minha habitação propria permanente (HPP) para a qual tenho um empréstimo (habitação). Gostaria de saber se no IRS de 2012 (referente a rendimentos de 2011) posso deduzir estas despesas e em qual categoria? Estas despesas acumulam com as despesas de juros e encargos com a HPP? Em caso positivo, se os juros relativos ao empréstimo excederem o tecto maximo de dedução ( 591 € , até max 886,5 consoante nivel de rendimentos) existe alguma vantagem em incorporar esta despesas no IRS?
    Obrigada
    Cristina

    Reply
    • Olá Cristina,
      Pode deduzir até 30% das despesas em obras de melhoria do desempenho térmico em habitação permanente independentemente da dedução efectuada via empréstimo habitação. O limite nestes casos é de 803 euros.
      Utilize o anexo H para declarar as despesas com conservação do imóvel.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  14. boa tarde
    Em setembro 2011 comprei uma casa nova com recurso a emprestimo bancário, mas tenho ainda outra casa que ainda não vendi que também estou a pagar emprestimo bancário, recebi dos bancos as cartas com os valores pagos durante o ano de 2011 de juros e amortizações, quando preencher o irs referente a 2011 posso usar o valor das duas casas? A casa nova tem classificação A, mas a antiga não.
    Obrigada
    Paula

    Reply
    • Olá Paula Ribeiro,
      Apenas devem ser declarados juros e amortizações de casa própria permanente.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  15. boa tarde
    Em setembro 2011 comprei uma casa nova com recurso a emprestimo bancário, mas tenho ainda outra casa que ainda não vendi que também estou a pagar emprestimo bancário, recebi dos bancos as cartas com os valores pagos durante o ano de 2011 de juros e amortizações, quando preencher o irs referente a 2011 posso usar o valor das duas casas? A casa nova tem classificação A, mas a antiga não.
    Obrigada
    Paula

    Reply
    • Olá Paula Ribeiro,
      Só pode declarar juros e amortizações da habitação permanente.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  16. Tenho um empréstimo habitação em nome de 2 pessoas solteiras, pelo que não podemos entregar o IRS em conjunto.
    O nosso banco enviou uma única declaração com o nome e nif dos 2 proprietários e com o valor total dos juros e amortizações pagas.
    Quando cada um de nós abre a sua declaração de IRS, esta vem pré-preenchida com metade do valor total da referida declaração.
    A minha questão é se posso declarar o valor total dos juros e amortizações pagas e o outro não declarar nada?

    Reply
    • Olá Ricardo,
      Se a declaração vem pré-preenchida com a divisão do valor total dos juros e amortizações é o valor que foi declarado junto da administração fiscal o que representa o valor correcto.
      Assim sendo, o melhor é declararem em separado e não concentrando a totalidade num titular apenas.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  17. Ola João…comprei uma casa juntamente com a minha irmã, ela nao mora lá, ou seja, eu
    é que tenho os encargos. Poderei colocar no irs os encargos com os juros que o banco enviou para ela juntamente com os meus? ou e se nao puder, poderemos os dois colocar em ambos os irs os valores separados respectivamente?
    Obrigado.

    Reply
    • Olá Ricardo,
      Separados deve ser a opção escolhida.
      O Ricardo declara a sua parte dos juros e amortizações e a sua irmã declara a parte dela.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  18. Bom Dia, alguém ajuda por favor
    Sou casado e sempre recebi a declaração de Juros e amortizações da casa em conjunto, desta vez o banco mandou em separado, visto que a casa está em nome dos 2.
    Como fazer no preenchimento, como sempre fiz ou em duas parcelas conforme o banco mandou?
    Como preencho o campo 814, a mesma coisa, quer para um quer para o outro?
    Obrigado

    Reply
    • Olá Fernando,

      Pode somar os dois valores, no entanto, esse campo à partida já estará pré-preenchido.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  19. Bom dia, tenho uma questão que julgo pertinente e ainda não a vi aqui abordada.

    Eu e a minha esposa vivemos em habitação prórpria premamente até dia 31 de julho de 2011. Altura em que mudamos de residência e alugamos uma casa para viver e arrendamos a nossa. O emprestimo está feito unicamente em nome da minha esposa, até agora só ela é que deduzia o valor da casa. A nossa arrendada o contrato foi feito unicamente em meu nome, portanto este ano apenas eu deduzo o valor das rendas de agosto a dezembro de 2011. A minha questão é se ela pode deduzir os juros e amortizações de capital até dia 31 de julho, em que moravamos efectivamente nessa casa, e declarar os ganhos com o arrendamento da mesma casa a partir de Agosto.
    Os custo com a conservação da casa de que somos senhorios são deduzidos directamente ao valor das rendas recebidas ou tem um campo especifico?

    Obrigado por toda a informação já prestada.

    Reply
    • Olá Daniel Tato,

      Pensa em fazer isso numa declaração conjunta??? Penso que irá ter problemas caso seja auditado!!!
      Do ponto vista legal, não pode deduzir as amortizações e juros do empréstimo, porque apenas deverá ser caso seja a sua habitação própria permanente, por outro lado, irá declarar rendas desse imóvel o qual também declara despesas tanto como senhorio como habitante permanente(juros e capital). Para somar ainda irá declarar as rendas que paga na sua habitação arrendada.
      Muito confuso fazer isso numa declaração, agora se for em declarações em separado, o risco que corre é da sua esposa por declarar despesas com empréstimo de habitação que não é permanente.

      Faça tudo com calma e pense bem…

      Cumprimentos,
      João

      Reply
      • As entregas são em separado. Nós não temos vinculo nenhum, pois não somos casados nem unidos de facto. Nem as moradas fiscais são as mesmas. Eu apresento a dedução das rendas da casa onde vivemos. A minha mulher, iria deduzir os juros e capital pagos até julho de 2011 e as rendas recebidas a partir dessa data. Como são de datas diferentes, apesar do ser o mesmo ano, pensei que desde que tivesse tudo fundamentado não teria problema. havendo problema devemos então apenas indicar o recebimento das rendas e não deduzir os juros e capital. Contudo a mim parece-me injusto.

        Obrigado pelo esclarecimento.

        Reply
        • Olá Daniel Tato,

          Da forma que apresenta pode aplicar os procedimentos enunciados. Assim não vejo qualquer problema. O Daniel declara o pagamento das rendas e a sua companheira declara juros e amortizações até junho e rendas a partir de junho.
          Tudo bem, sem problema.
          Cumprimentos,
          João

          Reply
  20. Boa tarde!
    Gostaria que me esclarecessem sobre o seguinte:
    Comecei a trabalhar no ano de 2011 e arrendei um apartamento o qual utilizei para habitação permanente durante o mesmo ano. Contudo, por desconhecimento, não efectuei a alteração de domicílio fiscal no início do ano de 2011, pelo que tenho o meu domicílio fiscal ainda na casa dos meus pais. Posso incluir as rendas pagas nas despesas de habitação?
    Outra dúvida é a seguinte: quando arrendei este apartamento celebrei contrato de arrendamento ao abrigo do RAU, tendo recebido do senhorio todos os recibos das rendas pagas, contudo na minha copia do contrato não tenho o carimbo das finanças. Isso pode-me trazer algum problema?
    Desde já obrigado!!

    Reply
    • Olá Tiago,
      A falta de carimbo no contrato pode invalidar toda a declaração.
      Dirija-se ao serviço de finanças e coloque o seu problema e mencione a existência de RAU.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  21. Olá
    Tenho algumas questões:
    Habito fora de Portugal e morada fiscal a partir de junho11 passou a ser estrangeiro, inclusivé, foi alterada no portal das finanças.

    A entidade patronal é estrangeira e os impostos pagos no país de acolhimento a partir de Junho11…

    1ªquestão: Nesta declaração irs2011 declaro somente os rendimentos auferidos em PT de jan11-junho11, ou declaro também os rendimentos auferidos no país de acolhimento(estrangeiro), que neste caso é de julho11-dez11?? Qual o formulário ??

    2ªquestão:
    Tenho uma habitação arrendada e que está como habitação própria permanente, ainda a ser paga ao banco, e reparei pelas anteriores respostas que não é possivel deduzir os juros e amortizações…como declarar isso mesmo visto estar no estrangeiro e continuar a pagar o empréstimo ??? Quem sabe os valores das prestações mensais !!!

    3ªquestão:
    O simulador do portal das finanças ainda não contempla o anexoF, que me interessava fazer a simulação, para saber os valores concretos…tem algum link de um simulador, válido que contemple esta questão e saber se recebo ou pago???

    4ªquestão:
    Como residente no estrangeiro ao preencher o anexo H, por este facto não é possivel validar o formulário!!! Em que condições é possivel usar este formulário ??? Será que é possivel ???

    5ªquestão
    Dou uma pensão de alimentos a um filho meu, mas que não está comigo, e se encontra também fora de PT, mas os valores vão para uma conta em PT, em que formulário é preenchido esses valores ?? No H ??? Estando em país estrangeiro, tanto eu como ele, como posso deduzir esses valores na dec_irs2011???

    Obrigado pelos esclarecimentos…

    Reply
    • Olá José,

      Desculpe pela resposta mas o seu comentário esteve perdido em centenas deles.

      Relativamente à primeira questão declare apenas os rendimentos em PT.
      Segunda questão não pode declarar.
      Terceira questão “.
      Quarta questão penso que não estando à mais de 6 meses no estrangeiro entre julho e dezembro não necessita de ser considerado residente no estrangeiro. Confirme esta questão no serviço de finanças.
      Quinta questão é declarada no quadro 6 do anexo H.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  22. Ola boa tarde, tenho uma casa alugada, e o senhorio deu-me contrato e felizmente mantém tudo legal.

    É a primeiravez que tenho que preencher o anexo H relativamente a este assunto.

    Deverei colocar o montante pago ao senhorio, no código 731 ou 732?

    Obrigado

    Reply
    • Olá Luis Alves,
      Coloque no campo 732.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
      • E no caso de serem 2 pessoas? Cada pessoa deve declarar parte das rendas? E nesse caso o valor máximo (592€) não está ligado à habitação? A aplicação das finanças vai verificar que os descontos são feitos por 2 pessoas para a mesma habitação?

        Reply
  23. Eu e o meu ex-marido divorciamo-nos em 2006 , mas ainda temos em comum um empréstimo bancário de habitação permanente , assim como a habitação e decidimos dividir as despesas da mesma.Entretanto resolvemos alugar a casa para pagar a renda ao banco.Na primeira inquilina fui eu que fui ás finanças registar para poder passar os recibos e no IRS de 2010 ( eu e o meu ex-marido) cada um de nós declarámos metade do valor da declaração emitida pelo banco e metade das rendas recebidas.Na segunda inquilina passou a ser o meu ex-marido a passar os recibos (estando ainda atualmente a passar) e por acaso calhou em conversa com uma amiga que também fazia a mesma coisa e as finanças fizeram uma inspeção ao IRS dela e verificaram que era ilegal pôr o valor da declaração do banco referente ao empréstimo e o valor das rendas recebidas que iriam pagar esse mesmo empréstimo,então ela só passou a declarar as rendas recebidas.
    A minha dúvida é se posso declarar a minha metade do valor da declaração do banco em relação ao crédito habitação juntamente com a metade do valor das rendas recebidas ou se só posso declarar o emprétimo bancário ou só as metade das rendas.
    Obrigado

    Reply
    • Olá Anabela,
      Apenas se habitação permanente é que devem ser declaradas as despesas com crédito habitação.
      Assim sendo, penso que não poderão declarar as despesas independentemente do senhorio.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  24. Boa noite,

    Tenho credito habitação permanente, no entanto, a mesma encontra-se arrendada, com contrato registado nas finanças, desde 16 de abril de 2011, estando eu neste momento a residir em casa de familiares.
    Neste sentido, agradecia que me informasse se posso declarar no IRS 2011, amortizações e juros do emprestimo bancario, ou se apenas posso declarar o 1º trimestre desse mesmo ano.
    Que despesas poderei declarar com o imovel arrendado ?
    Agradeço desde já a sua atenção e disponibilidade.

    Cumprimentos,
    Paulo

    Reply
  25. Boas noite
    Tenho uma questão , recebi duas cartas do banco com os valores pagos mas a casa encontra-se apenas em nome de um titular ( casados ) a declaração já pré -preenchida traz lá os dois valores , posso colocar no quadro 8 o imovel duas vezes , é que se meter só uma dá erro , se somar as parcelas , tambem dá erro , e se colocar a casa duas vezes ( não tentei ) mas possivelmente irá dar erro de não existir nenhuma casa registada naquele contribuinte , como faço ?
    Se meter apenas uma parcela , na simulação dá uma diferença de 400€ no valor a reembolsar.
    Agradeço desde já .

    Reply
    • Olá Daniel,
      A declaração está pré-preenchidas como juros e amortizações por titular. No quadro 8 coloque uma para cada titular.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  26. Boa noite João. è possivél esclarecer uma Duvida? Tenho um crédito há hbitação mas o domicilio fiscal diferente. Em que campo coloco os valores de juros e amortizações, mesmo sabendo que não tenho beneficios, não deveria haver um campo para esse valor?
    Cumprimentos
    Isabel

    Reply
    • Olá Isabel,
      Então não é habitação permanente?
      Todavia é no anexo H quadro 7.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  27. Boa noite.
    Precisava de uma pequena ajuda relativamente as deduções dos juros de credito habitação.
    Eu e o meu marido temos a mesma morada fiscal, no entanto, a caderneta predial está exclusivamente em meu nome.
    O credito habitação esta apenas no nome do meu marido, a carta do banco com os juros veio exclusivamente em nome dele.
    Como posso deduzir no IRS esse valor se casa apenas está em meu nome?
    Porque no campo pre-preenchido das declaraçoes do bancos aparece lá o valor dos juros apenas no NIF do meu marido, mas depois não consigo fazer associação de identificação da casa, porque ela esta apenas em meu nome predialmente.
    Mas a morada fiscal é igual a minha e a do meu marido.
    Obg
    Obrigado

    Reply
  28. Bom dia,

    Em Setembro do ano passado a arrendamos o nosso apartamento, do qual temos um empréstimo ao bancário. Por compromissos assumidos tivemos de mudar temporariamente para casa dos pais, pq a futura casa não estava pronta. Por isso não mudamos a residência fiscal, que será para outro concelho.
    Iremos declarar os 3 meses de renda recebida como rendimento. Mas podemos declarar os juros e amortizações até essa data, Setembro? Poderá haver algum problema por estar arrendado e ser o nosso domicilio fiscal?
    Agradecido

    Reply
  29. Boa tarde,

    Alugo um apartamento com contrato registado nas finanças, está tudo legal. No preenchimento do anexo H, para a dedução das rendas que paguei, qual o código que devo introduzir no quadro 7? 731, 741 ou 732?

    Reply
  30. Bom dia, comprei uma casa em 2011 sem recurso a crédito para habitação própria e permanente. Tenho obrigação de declarar esta compra? Se sim, qual é o campo onde devo inscrever e os valores a inscrever (Valor de aquisição, IMT, Conservatória, etc…)

    Reply
    • Olá Filipe,
      A compra de casa não se declara no IRS, apenas a venda, reinvestimento e arrendamento.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  31. Boa tarde, agradeço a seguinte informação:
    Eu e a minha esposa compramos um apartamento com recurso a empréstimo bancário, na perspetiva de ser habitação permanente, contudo, acabamos por ficar em casa da minha sogra, mantendo o nosso domicílio fiscal na morada do apartamento. Passados 10 anos estamos a pensar em alugar o apartamento.
    1. O domicílio fiscal pode manter-se na morada do apartamento arrendado?
    2. As prestações bancárias (juros e amortizações) até a altura do arrendamento podem entrar como benefícios fiscais?
    3. As despesas com o imóvel para manutenção e melhoramentos pagos por nós, em que rúbrica entram na declaração do IRS?
    Desde já agradeço a informação.
    Carlos

    Reply
  32. Boa Noite
    Comprei um terreno e comecei a construção da minha habitação pernanente, para isso pedi um empréstimo e declarei os juros e amortizações, mas tenho uma série de recibos entregues pelo construtor de valores entregues com o respetivo IVA, onde posso declarar esses valores
    Obrigado

    Reply
  33. Boa Noite,

    Arrendei casa em Outubro de 2011 com mais uma pessoa. Temos um contrato de arrendamento no nome dos dois, e fazemos o IRS em separado. Temos tudo legalizado nas finanças, inclusivamente é essa a nossa morada fiscal de de habitação permanente, e a senhoria passa-nos recibo todos os meses.
    A minha pergunta é: podemos os dois colocar o valor das rendas total ou a metade que cada um paga mensalmente? O sistema faz o cruzamento de dados e deduz que dividimos a renda uma vez que a habiotação é a mesma e o contrato está no nome dos dois?

    Obrigada pela ajuda!
    Cumprimentos, Ana

    Reply
  34. Boa tarde,

    Actualmente, estou caso em regime de comunhao de adquiridos, mas estou em inicio de processo de separação. A mnha mulher residiu numa habitação alugada durante o ano de 2011 e eu residi na habitação própria, em nome dos dois, e sobre a qual efectuo o pagamento ao banco que tem a hipoteca.

    Assim sendo, tenho duas questões para as quais necessitava da sua ajuda:

    1) Podemos apresentar a declaração de IRS separada? Se sim, qual a opção que devemos escolher no quadro 6? Separado de facto?

    2) A ser possível a apresentação de duas declarações, eu posso apresentar na minha declaração, as deduções com o empréstimo habitação e a minha mulher pode apresentar na declaração dela, as deduções com o aluguer da cada onde habita?

    Muito Obrigado.

    Reply
  35. Bom dia João,

    Tenho uma casa em meu nome, que adquiri em 2005 recorrendo a um empréstimo.
    Em Novembro do ano passado fui morar para o estrangeiro, onde resido atualmente em habitação temporária fornecida ao abrigo do contrato de trabalho que tenho com o meu actual empregador.
    Informei as Finanças e nomeei um representante (passando ao estatuto de “não residente”)
    O sistema online para envio das declarações de IRS 2011, diz-me agora que o Anexo H quadro 7 não pode ser utilizado por “não residentes”…
    Tenho comigo documentação do banco que comprova o pagamento dos juros e amortizações referentes ao empréstimo que contraí para aquisição da minha casa.
    Trata-se de uma falha no sistema ou não é mesmo possível o preenchimento deste quadro? É que o não preenchimento deste, impede-me de declarar o imóvel…
    Obrigado.

    Reply
  36. Ajudem-me, o q é o Artigo no quadro 814, do anexo H?? Ajudem-me, tenho uma horaaaaaaaaaaaa =/

    Reply
    • Olá,
      É o artigo da casa onde foram declarados encargos no quadro 7.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  37. Olá boa tarde,

    gostaria de saber se quem tem uma casa com crédito à habitação e a casa venha a ser alugada com contrato assinado nas finanças, em termos da declaração de IRS tem que declarar os juros e amortizações (relativas ao empréstimo) e as rendas recebidas?

    Cumprimentos

    Reply
  38. Boa noite.

    Estou a preencher o IRS de uns famliares que vivem numa casa arrendada. Trata-se de um casal e o contrato está de acordo com o previsto no CIRS, em nome de ambos. No entanto, ao validar a declaração, o software diz que o código 732 apenas é válido para um titular. Neste caso devo introduzir duas linhas com o mesmo código e titulares diferentes e dividir o valor? Desde já o meu obrigado.

    Reply
    • Olá António,
      Coloque o valor total em nome de apenas de um titular. A dedução é igual.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  39. Bom dia,

    Gostaria de saber, se posso declarar o valor total dos juros, dado que estou separada deste 2011, sendo que o valor o emprestimo tem sido amortizado somente por mim,
    Informo, que a casa continua em nome de ambos, uma vez que ainda não foi efectuado as partilhas/bens.

    Reply
    • Olá Ana,
      Correctamente deveriam pedir declarações em separado e cada um deveria declarar a sua parte.
      O facto de estar a pagar a habitação sozinha não valida o direito à dedução total dos juros e amortizações.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  40. Olá João,

    no passado ano recebi cerca de 20000€ e tornas, acontece que já tinha uma casa propria permanebte, a qual era inabitada e estava degradada. Investi esse valor em obras de melhoramento, não só com janelas termicas, mas com todo o tipo de material(azulejos;ferragens, etc.). Existe a possibilidade de incluir esses gastos na declaração?

    Obrigado,
    Joaquim Murteira

    Reply
    • Olá Joaquim,
      Pelo menos as despesas na eficiência energética poderá incluir, mas mesmo assim aconselho-o a procurar esclarecimentos junto do serviço de finanças. Este tipo de despesa suscita sempre muitas dúvidas na classificação pelo que sem analisar os respectivos documentos não arrisco em o aconselhar a declarar.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  41. Exm

    Agradecia que me ajudasse no seguinte.
    Eu resido á 5 anos numa moradia que foi feita atraves de credito bancario com recurso a hipoteca de um apartamento (visto que o terreno esta em fase de legalizaçao ha mts anos).
    A minha cunhada que reside num dos andares da moradia com contabilista sempre enganou o irmão (meu marido) e, como tal tenho receio que estejamos a ser novamente enganados por essa senhora que é contabilista.
    Pode me informar pff se o valor das rendas do credito podem ser colocadas no nosso IRS?
    Nunca recebi qq informaçao bancaria visto que a dita senhora cancela sempre as cartas do banco (corrspondencia)
    è que esse facto altera e muito a mensalidade na IPSS onde tenho inscrita a minha filha.
    obrigada

    Reply
    • Olá Isabel,
      Teve que fazer um crédito hipotecário porque a não legalização do terreno não lhe permitiu concretizar um crédito habitação.
      Se assim foi então não tem qualquer declaração para efeitos do IRS.
      Cumprimentos,

      Reply
  42. Boa Tarde
    Agradeço o esclarecimento de uma dúvida, caso seja possível. O meu filho fez um crédito para construção de habitação própria permanente no ano de 2010. No IRS respeitante a 2010 a declaração estava pré-preenchida incluindo os juros do empréstimo. Foram notificados e a funcionária obrigou-os a retirar a quantia. Quanto ao ano de 2011 está a acontecer o mesmo. Novamente notificados e mais uma vez, por acaso a mesma funcionária, diz que não têm direito a incluir os juros na declaração. Afinal se o empréstimo era para construção de habitação própria permanente, onde moram desde Julho de 2011 e dada como concluída em Abril do corrente ano, têm ou não direito a dedução dos juros??? Se sim, em que podemos basear-nos para contrapôr à AT??? Obrigado

    Reply
    • Olá Isabel Marques,

      Está correcto se o crédito habitação foi efectuado para habitação própria e permanente, então poderão e deverão incluir os juros e amortizações do crédito na vossa declaração de rendimentos.
      Já pensaram em perguntar o porquê á funcionária de tal atitude perante a vossa situação.
      Cumprimentos,

      Reply
  43. Bom dia,

    Em Dezembro comprei metade da casa do meu companheiro para habitação própria permanente (consta na escritura e de facto, apesar de não ter lá o meu domicílio fiscal, era a casa onde vivia-o meu filho menor vive lá comigo e a sua morada fiscal e do cartão de cidadão é lá). Nesse mesmo dia permutei metade dessa casa por metade de outra para habitação própria permanente (a permuta foi aliás a razão de ter comprado metade da casa do meu companheiro- só assim poderíamos permutar um bem a meias!). A minha dúvida é a seguinte: não tendo tido tempo de alterar a morada fiscal nas finanças, porque a transação foi no mesmo dia, as finanças consideram na mesma que vendi uma hab.própria permanente e comprei outra?…é que se não considerarem assim, tenho que pagar mais valias porque a minha morada fiscal não chegou a ser alterada (num espaço de 30 minutos era difícil:).

    Reply
    • Olá Sandra,
      Infelizmente não a poderei ajudar neste caso. Procure informações no serviço de finanças ou junto de um contabilista.
      Cumprimentos,
      João

      Reply
  44. Boa tarde,

    É possível fazer um empréstimo à habitação com duas pessoas solteiras? Eu e a minha namorada queremos comprar uma casa em conjunto, mas não podemos ter qualquer ligação legal, como por exemplo, união de facto. Como funciona nestes casos?

    Obrigado!

    Reply
    • Olá Carlos,
      Claro que pode solicitar um crédito habitação sem serem casados. É um crédito habitação normal com dois proponentes. O processo de formalização é semelhante ao crédito habitação a casais.
      Cumprimentos,

      Reply
  45. boa noite, gostaria de saber, se possuindo um plano poupança educaçao, se poderei anular, e amortizar esse valor no credito habitaçao sem penalizaçoes.
    cumprimentos,
    acacio cordeiro.

    Reply
    • Olá Acacio,
      Pode sim, pode inclusivamente amortizar parcialmente.
      Peça ao seu banco uma declaração para não possuir qualquer penalização.
      Todavia, em breve, vou publicar um artigo sobre o tema em breve…
      Abraço,

      Reply
  46. Bom dia. uma amiga pediu-me ajuda mas eu não sei responder.
    Ela comprou casa em 2012 SEM recurso a crédito bancário. Quando preencher o IRS online de 2012 tem que declarar alguma coisa? tem que preencher algum impresso ou campo em especial? como já pagou os impostos que tinha que pagar na escritura, acha que não tem que declarar mais nada. será que podem ajudar? Obrigado

    Reply
    • Olá António Costa,

      Comprou a casa normalmente não necessita de fazer nada.
      Abraço,

      Reply
  47. Bom dia,

    Em Junho de 2012 vendi uma casa que arrendava até essa data. O valor dessa venda vai ser declarado na categoria G? A dúvida prende-se pelo facto de que quando se fala em mais valia por venda de imóvel este ser sempre para habitação própria permanente.

    Obrigado.

    Reply
    • Olá Ricardo,
      Não será tributado pela venda de habitação própria permanente desde que reinvista o valor da venda na compra de outra habitação para o mesmo fim.
      Como a sua casa estava arrendada, não é habitação própria permanente.
      Assim terá de declarar os na categoria G.
      Qual a data da compra do imovel que vendeu?
      Cumprimentos,

      Reply
  48. Comprei em 2009. Assim, vou ter de colocar o preço de compra e venda do imóvel na categoria G, sendo depois tributado em metade da mais valia, certo?
    Obrigado

    Reply
  49. Comprei em 2009. Como não é habitação própria permanente não existe a possibilidade do reinvestimento de modo a não ser tributado? Assim serei tributado sobre 50% da mais valia, certo?
    Muito obrigado pela ajuda.

    Reply
    • Olá Ricardo,
      Não sei ao certo se a taxa de 50% se aplica ao caso onde não existe reinvestimento, todavia, procure simular na delcaração de rendimentos.
      Cump,

      Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>