Com este artigo iremos iniciar uma nova série sobre Poupar no IRS 2011 onde iremos identificar as diversas despesas que pela sua natureza permitem poupar dinheiro em sede de IRS.

No entanto, é necessário ter presente a série sobre Entregar IRS 2011 que já conta com diversos artigos que permitirão entender melhor todo o processo de preenchimento da declaração de rendimentos, os prazos de entrega, os rendimentos isentos de imposto, os dependentes, os diversos anexos, entre outros.

Retomando o tema Poupar no IRS 2011 é possível deduzir à colecta, sem qualquer limite, 30% das despesas de saúde isentas de IVA ou sujeitas à taxa de 5% que desde de 1 de Julho de 2010 é de 6%. .

É ainda possível deduzir despesas de saúde de ascendentes ou colaterais até 3º grau que não tenham rendimentos superiores à remuneração mínima mensal desde que este vivam em economia comum.

RESUMO DAS DEDUÇÕES

  • 30% das despesas pagas e não reembolsadas, do contribuinte e seus dependentes, isentas de IVA ou sujeitas à taxa de 5% ou 6% – Sem limite de dedução;
  • 30% das despesas pagas e não reembolsadas de ascendentes e colaterais, desde que não obtenham rendimentos superiores à remuneração mínima mensal e que vivam em economia comum com o contribuinte isentas de IVA ou sujeitas à taxa de 5% ou 6% – Sem limite de dedução;
  • 30% dos juros de empréstimos para pagar as despesas de saúde – Sem limite de dedução;
  • 30% das despesas do contribuinte, seu agregado familiar ou ascendentes e colaterais sujeitas à taxa de IVA superior a 5% ou 6%, desde que justificadas por prescrição médica – 65 euros de dedução até ao máximo de 2,5% das despesas sem limite.

COMO COMPROVAR

As despesas de saúde podem ser comprovadas pela apresentação dos respectivos recibos e facturas, pelo que o leitor deverá procurar nos seus arquivos todos os documentos que representem despesas de saúde no decorrer do ano 2010 para dedução na entrega do IRS em 2011.

Assim sendo, se guardou facturas-recibo de despesas com medicamentos ou serviços médicos, documentos emitidos por hospitais, clínicas e centros de saúde evidenciando despesas de saúde, declaração emitidas por entidades oficiais (ex.: ADSE e SAMS) e particulares (ex.: seguros), comprovativos de taxas moderadoras, entre outros, poderá as classificar por IVA e enquadrar no respectivo campo de dedução.

ONDE DECLARAR

No anexo H no Quadro 8 possui os campos 801 para despesas isentas de IVA ou à taxa reduzida e 802 para outras despesas de saúde com receita médica.

anexo h despesas saude

Até já…

Partilhar Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone