Os benefícios fiscais em sede de IRS para os Planos de Poupança Reforma, conhecidos por PPR, têm sido alvo de algumas dúvidas.

Conforme prometido no nosso artigos sobre IRS 2013 | Seguro de Acidentes Pessoais, Vida e Saúde, vamos então resumir as condições e os benefícios dos Planos de Poupança Reforma e dos Certificados de Reformas, os ditos PPR Públicos.

Com as alterações a nível dos benefícios em sede de IRS relativos à subscrição ou reforço dos planos de poupança reforma, este tipo de produto perdeu grande parte do seu interesse devido ao fraco desempenho e às baixas taxas de remuneração.

Na verdade, o benefício não se alterou e continua a variar consoante a idade do subscritor, todavia existe um teto máximo de dedução que varia de acordo com o rendimento colectável.

IRS

Então vamos por partes…

MONTANTE DO BENEFÍCIO

  • Planos de poupança Reforma

Tal como referido o montante máximo do benefício varia com a idade do subscritor a Janeiro do ano em que se fizeram as entregas para o plano de poupança reforma.

Tendo em conta que é possível deduzir até 20% das entregas para planos de poupança reforma, a distribuição de acordo com a idade é a seguinte:

  • Até 34 anos | Beneficio máximo 400 euros;
  • Entre 35 e 50 anos | Benefício máximo de 350 euros;
  • Mais de 50 anos | Benefício máximo de 300 euros.

Assim sendo, se possui idade inferior a 34 anos e deseja beneficiar do benefício máximo terá de ter efectuado uma entrega de 2 000 euros para o seu plano de poupança reforma em 2012. Se a sua idade situa-se entre 35 e 50 anos, então teve de entregar 1 750 euros para beneficiar do benefício máximo em 2012. Se possui mais de 50 anos então a sua entrega em 2012 teve de ser de 1 500 euros.

  • Certificados de Reforma

Os certificados de reforma são mais simples e não dependem da idade, no entanto, são os mesmos 20% de dedução sobre o montante entregue em 2012, com um máximo de 350 euros. Assim teve de ter entregue 1 750 euros para o seu Certificado de Reforma.

OS BENEFICIOS SÃO UMA MIRAGEM

O certo é que existem outras condições associadas ao benefício máximo em sede de IRS 2013, condições essas sujeitas ao rendimento colectável.

De uma forma geral e tendo em conta os valores, apenas os contribuintes com rendimento colectável em sede de IRS inferior a 7 410 euros pode efectivamente beneficiar do benefício máximo dos planos de poupança reforma ou certificados de reforma.

Todos os outros contribuintes estão limitados consoante o escalão de rendimento colectável. Por exemplo, se o rendimento colectável da sua declaração de rendimentos situa-se entre 18 375, 01 euros  e 42 259 euros então o beneficio máximo será de 80 euros.

Mas atenção não deverá apenas considerar os benefícios a nível de planos de poupança reforma ou certificados de aforro. Para este limite máximo de acordo com o rendimento colectável contam, não só os planos de poupança reforma e certificados de reforma, como também os seguros de saúde e os donativos.

Em suma, não existem benefícios, em mesmo para os com redimento colectável abaixo de 7 410 euros que devido às retenções baixas basta apenas a dedução à colecta para recuperarem a totalidade do imposto entregue não havendo assim margem para mais recuperação de imposto, logo não há benefícios.

Fica aqui a tabela apenas para consulta:

IRS 2013 PPR

Até já…

 

 

Partilhar Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone